top of page

Contabilidade Básica para Pequenos Empreendedores

Atualizado: 1 de jun. de 2022

Por: Aline Bosa

Atualmente, está cada vez mais comum a criação de novas microempresas já que, com as recentes baixas nos empregos formais, muitas pessoas têm seguido o desafiador caminho do empreendedorismo.


E normalmente, quando se abre um negócio, sabe-se muito sobre ele. Porém, segundo levantamento feito por analistas comerciais, os microempreendedores são os que mais negligenciam a parte fiscal e contábil de suas empresas, e isso acontece simplesmente pela falta de conhecimento das funções administrativas necessárias para o bom segmento de sua pequena ou microempresa.

Os erros mais comuns são a falta de pagamentos de impostos, lançamentos errados de valores e até erros básicos, como o enquadramento de sua empresa. Tais erros podem causar problemas a empresa e, em alguns casos, é necessário até que o CNPJ seja baixado, fazendo assim, com que a empresa decrete sua falência.


Então, pensando na saúde contábil de sua empresa, preparei, hoje, alguns pontos que você precisa se atentar para fazer com que seu negócio caminhe paralelamente bem, tanto na parte contábil, quanto na parte comercial. Assim, não terá nenhum problema para empreender e somente ver seu negócio avançar em lucros, vendas etc.

Primeiramente, preciso te explicar sobre o que necessariamente é a contabilidade de uma empresa e qual a sua função administrativa dentro de seu negócio.


Em termos simples, a contabilidade empresarial tem a função de manter registradas todas as funções exercidas fiscalmente dentro de uma empresa, prestando esclarecimentos em várias áreas e deixando sempre bem pontuadas algumas questões importantes, como o patrimônio da empresa, a situação econômica a qual ela vivência e, também, sua saúde financeira.

Com tais informações, as empresas conseguem estipular metas, programar custos recorrentes, evitar déficits financeiros e tomar decisões estratégicas para fazer com que a empresa cresça.


Aliás, uma das principais e mais eficazes funções que a contabilidade agrega a uma empresa, com certeza, é o fluxo de caixa, que vai dar a essa empresa a oportunidade de diminuir custos, adequar sua realidade financeira às metas estabelecidas e, também, ficar prevenida para qualquer imprevisto recorrente.

O fluxo de caixa é somente um dos termos utilizados na área contábil, sendo de extrema importância que você conheça mesmo que parcialmente alguns deles, e consiga ter noção do que está sendo feito dentro da área financeira da sua empresa.

Pensando nisso, vou trazer abaixo alguns termos que te deixarão por dentro, mesmo que basicamente, do que a área contábil trabalha e a importância de cada uma dessas ferramentas para manter sua empresa dentro da normalidade fiscal e financeira e, assim, estar totalmente apto para empreender tranquilamente.

Os termos que vou citar a seguir são de extrema importância para a saúde contábil de qualquer empresa. Pela falta de conhecimento mínima de cada um deles, vários pequenos e microempreendedores acabam falhando muito nessa área tão importante.


Por isso, é importante que você se mantenha atento e aprenda pelo menos o básico destes termos para ficar por dentro do que for falado ou utilizado na sua empresa.

Abaixo, vou deixar definido e citar algumas características e importâncias de cada ferramenta contábil, lembrando que vou citar as mais básicas e necessárias para você conhecê-las.

• Balanço Patrimonial: talvez uma das mais importantes funções dentro da contabilidade. Essencial para definir os ativos e passivos da empresa, além de definir seu caixa, capital de giro, entre outras coisas. O balanço patrimonial é tão importante que precisa ser periodicamente analisado, pois ele funciona como um hemograma da empresa. Fazendo, assim, com que se tenha noção de como a empresa está de ativos, passivos etc.


• Capital Social: essencial para a organização financeira da empresa. O capital social é o valor (montante) investido para criação e abertura da empresa. É ele que define quanto a empresa terá em valores e bens, máquinas e espaço físico para começar a caminhar e, assim, gerar lucros.


• Capital de giro: essa função é extremamente necessária, pois é ela que vai ditar quanto recurso financeiro a empresa tem para se manter funcionando. É com esse capital que são comprados os insumos, pagamentos de funcionários, impostos etc.


• Conciliação de contas: essa função tem como objetivo identificar quais são as fragilidades financeiras da empresa. Consiste em conferir periodicamente todas as transações financeiras feitas pela empresa em busca de erros ou inconsistências.


• Duplicata: esse termo é muito utilizado dentro de uma empresa, e é referente a qualquer valor ou título de compra ou venda feitos a um longo prazo. Ou seja, um comprometimento de ambas as partes pelo pagamento de algo em um prazo pré-definido.


• DRE: outro termo muito útil e muito utilizado, significa “Demonstração de Resultado de Exercícios”. É referente a um relatório feito anualmente, onde consta, resumidamente, todas as operações de sua empresa. Neste documento, você saberá se sua empresa está gerando lucros ou se você teve prejuízos durante seu ano de faturamento.


• Exercício Social: termo extremamente importante, pois esta é uma das principais obrigações fiscais de uma empresa, sendo obrigatória a elaboração deste anualmente.


• Regime de caixa: essa função, simplesmente consiste no registro de tudo que é recebido (receitas) e do que sai da empresa (despesas).


• Regime de competência: função na qual registra-se tudo o que ainda não foi pago, tanto pela própria empresa, quanto por clientes.


• Regime tributário: esse termo é muito ouvido em telejornais e, também, no ramo administrativo, pois refere-se ao conjunto de normas que regem a área de impostos do nosso país. Esse regime é divido em três opções:

1. Simples Nacional: voltado para pequenas e microempresas.

2. Lucro Presumido: nessa opção, a Receita Federal estipula o imposto em cima do lucro anual bruto da empresa.

3. Lucro Real: nessa opção, os impostos são pagos referentes ao lucro líquido da empresa.

Como pode-se observar, são inúmeros os termos que a contabilidade utiliza e que são extremamente necessários para a saúde financeira de uma empresa, o que torna necessário o conhecimento, mesmo que básico, de cada um desses termos.


Creio que tenha ficado bem clara a importância da contabilidade dentro das funções administrativas de suas empresas, para que todas as obrigações fiscais sejam obedecidas e sua empresa se mantenha firme no mercado.

Resumindo, se mantivermos nossas obrigações fiscais em dia, ligados a algumas práticas administrativas no seu negócio, como por exemplo: criação de uma conta corrente CNPJ, um bom planejamento contábil e uma reserva para imprevistos, você terá uma ótima oportunidade de obter sucesso em todas as suas negociações futuras.

76 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page